Presidente do Sebrae, Carlos Melles, ressalta a participação dos pequenos negócios, que têm um papel estratégico para aumentar a competitividade da economia brasileira / Redação

Startup Summit 2019 reúne mais de 4 mil pessoas em Florianópolis

O Startup Summit 2019, evento dedicado a reunir todo o ecossistema de tecnologia do Brasil, começou nesta quinta-feira, 15. Mais de 150 palestrantes passarão pelos sete espaços simultâneos com palestras, painéis e debates, todos focados em como o pequeno empreendedor inovador pode desenvolver seu negócio. A segunda edição recebe mais de 4 mil participantes no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Florianópolis (SC), e é realizado pelo Sebrae, em parceria com Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE).

A cerimônia de abertura recebeu os representantes do governo de Santa Catarina. João Eduardo Tasca, secretário de Administração do estado, ressaltou que Florianópolis é inovadora por natureza. “Nossa meta é tornar a vida do empreendedor mais simples e fácil. Esse alinhamento faz com que vocês possam empreender e entregar produtos e serviços à população”, disse. O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, complementou: “Temos um ecossistema que caminha junto e faz todo mundo crescer. Temos que apostar no empreendedor para que avancem. Estamos transformando a realidade das MPEs”.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, e o vice-presidente do Conselho Deliberativo Nacional da instituição, José Zeferino Pedrozo, também compareceram e ressaltaram a participação dos pequenos negócios, que têm um papel estratégico para aumentar a competitividade da economia brasileira, uma vez que representam 98,5% das empresas formais no país. “O nosso objetivo é promover a desburocratização para criar um ambiente de negócios cada vez melhor. Afinal, o futuro está aqui e agora. Daremos todo o apoio empreendedor para que vocês ajudem a fomentar a economia do país”, ressaltou Melles.

Sem medo de errar

O primeiro painel do Startup Summit contou com a história bem-humorada de Max Oliveira, cofundador e CEO da Max Milhas, na palestra “Como fazer tudo errado e dar certo”. Depois de tentar comprar uma passagem para visitar a namorada e se assustar com os preços altos, o empreendedor percebeu uma oportunidade para revolucionar o mercado aéreo. Hoje, com mais de 1,5 milhão de usuários cadastrados e seis anos de estrada, a MaxMilhas superou a marca de 3 milhões de passagens aéreas vendidas desde a sua criação e cresce exponencialmente com os próprios recursos, se tornando um dos maiores cases de bootstrapping do país.

“Achava viajar relevante e apostava na ideia”, disse durante a palestra. Max deu diversas dicas para quem quer abrir o seu próprio negócio e reforçou que empreender não é apenas ter um CNPJ, e sim ter atitude. “Começamos com pouca experiência e sem nenhum conhecimento de mercado. Empreender não é o jogo do acerto e, sim, do conserto. A capacidade de aprendizado faz parte da nossa história”. Entre as dicas, Max pontuou que fazer parcerias, conhecer o seu público e ser criativo nas estratégias é fundamental.

Agência Sebrae de Notícias