Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Pâmela conquistou o título do Mundial e dedicou a vitória ao tio, que sofreu um infarto e faleceu na noite de sábado (21), véspera da final
 Pâmela conquistou o título do Mundial e dedicou a vitória ao tio, que sofreu um infarto e faleceu na noite de sábado (21), véspera da final / Julio Detefon / CBSK

Brasileiras conquistam ouro e prata no Mundial de Skate Street

Os dois lugares mais altos do pódio do Campeonato Mundial de Skate Street, realizado no em São Paulo, neste domingo (22), foram ocupados pela a paulista Pâmela Rosa, 20 anos, e pela maranhense Rayssa Leal, de apenas 11 anos. As brasileiras já lideravam o ranking olímpico e aumentaram suas chances de representar o Brasil na estreia do skate como modalide olímpica, nos Jogos de Tóquio 2020.

Durante a final, a cada manobra radical, as brasileiras arrancavam aplausos dos quase seis mil torcedores presentes no Pavilhão do Anhembi. Mais experiente, Pâmela conquistou o título do Mundial, e somou mais 80 mil pontos no ranking. A atleta dedicou a vitória ao tio, que sofreu um infarto e faleceu na noite de sábado (21), véspera da final.

“Foi uma noite difícil, dormi pouco. Dedico a vitória ao meu tio. Agora meu foco é nos próximos campeonatos no Brasil e nos Estados Unidos. Só digo que estou nas Olimpíadas quando já estiver no Japão”, disse Pâmela, evitando o clima de favoritismo.

A vice-campeã do Mundial, Rayssa, também ganhou mais 64 mil pontos, e segue em segundo lugar no ranking olímpico. Ela começou a ficar mais conhecida aos sete anos, quando passou a publicar vídeos nas redes sociais, com suas manobras em cima do skate.

“Vim para cá para me divertir. Pensei no primeiro lugar, mas ter subido ao pódio no Brasil já é uma vitória pra mim. É muito grande minha expectativa de ir à Olimpíada. Espero estar lá”, planeja Rayssa.

Agência Brasil