No Brasil, nas últimas 24 horas, 256 novas mortes por causa da covid-19 foram registradas / Foto| Ney Douglas

Imprensa nacional coloca RN entre estados em alerta por aumento da Covid: 121%

Dados divulgados nesta segunda-feira (16) pelo consórcio de veículos de imprensa mostram que o Rio Grande do Norte é um dos estados com maior tendência de alta em mortes por covid-19. Em terras potiguares, a situação da epidemia é considerada em “aceleração”, já que o número de casos da doença aumentou 121% nas últimas duas semanas. Porém, o consórcio utiliza para este levantamento os dados incluindo as mortes que estavam sob suspeita e confirmadas apenas recentemente no RN. Ou seja, os óbitos no Estado continuam em baixa, mas os altos picos registrados com os dados mais antigos colocam o RN sob alerta.

No Brasil, nas últimas 24 horas, 256 novas mortes por causa da covid-19 foram registradas, atingindo um total de 166.067 óbitos desde o início da pandemia, segundo dados desta segunda (16). Dezesseis estados e o Distrito Federal apresentam tendência de aumento na média de mortes diária.

Já segundo os dados divulgados ontem pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou 216 novas mortes causadas por covid-19 nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia, houve 166.014 óbitos provocados pela doença.

Veja a situação por estado e no Distrito Federal:

Região Sudeste

  • Espírito Santo: aceleração (56%)
  • Minas Gerais: aceleração (20%)
  • Rio de Janeiro: estável (10%)
  • São Paulo: aceleração (79%)

Região Norte

  • Acre: aceleração (40%)
  • Amazonas: queda (-42%)
  • Amapá: aceleração (262%)
  • Pará: estável (15%)
  • Rondônia: aceleração (108%)
  • Roraima: aceleração (600%)
  • Tocantins: aceleração (109%)

Região Nordeste

  • Alagoas: queda (-17%)
  • Bahia: estável (-13%)
  • Ceará: estável (-14%)
  • Maranhão: queda (-15%)
  • Paraíba: estável (4%)
  • Pernambuco: aceleração (44%)
  • Piauí: estável (-19%)
  • Rio Grande do Norte: aceleração (121%)
  • Sergipe: queda (-59%)

Região Centro-Oeste

  • Distrito Federal: aceleração (22%)
  • Goiás: aceleração (31%)
  • Mato Grosso: aceleração (130%)
  • Mato Grosso do Sul: aceleração (28%)

Região Sul

  • Paraná: aceleração (103%)
  • Rio Grande do Sul: aceleração (37%)
  • Santa Catarina: aceleração (24%)

Fonte: Portal Grande Ponto